quinta-feira, novembro 23, 2006

Natal é quando um macaco quiser...




O que é que ela anda a fazer??? Era dar-lhe com um gato semi-morto na cara e depois o gato ainda a dar as últimas arranhar-lhe aquele focinho de santa. Coitado do gato...
Agora que já desabafei sobre a Macaca que anda de galho em galho a foder quem ensina os macaquinhos, quero expressar o meu sentimento natalício relativo ao espírito geral dos macacos da Saraulândia. Uma boa acção acontece quando o actor age sobre um outro semelhante e lhe provoca satisfação, certo? Se essa acção acontece, faz-se Natal... mas o Rei Macaco que tudo pode, que em tudo o que interage é o melhor, deveria ser considerado Natal sempre que ele (Rei Macaco) quisesse. Só que há um aspecto essencial nesta interacção: os símios interlocutores são muitas vezes enganados, ludibriados pela capacidade do Rei Macaco afirmar situações em que agiu, age ou agirá de uma forma animalesca e irracional. Pois... No fundo o Rei Macaco é um animal irracional e como disse alguém o "Rei vai nu..."
Não digamos que fazemos algo quando não somos capazes e "bisseversse". Já dizia o Tónio Sousa e é bem verdade e mais ele tinha fumado uns "xarutos". ahahahah